03 julho, 2014

Resenha: Inacreditáveis

TÍTULO: Inacreditáveis
TÍTULO ORIGINAL: Unbeliavable
SÉRIE: Pretty Little Liars
VOLUME: 4
AUTOR: Sara Shepard
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 352
Minha Avaliação:


No quarto livro da série Pretty Little Liars, a vida charmosa das quatro amigas se torna um verdadeiro pesadelo. Emily foi morar com seus primos ultraconservadores. O namorado de Aria está atrás das grades – por causa dela. Spencer pode estar envolvida no sumiço de Alison. E Hanna luta por sua vida no hospital porque sabia demais. Os oito livros da série venderam mais de 2 milhões de exemplares apenas nos Estados Unidos e deram origem ao seriado homônimo da TV americana, que estreou em março no país pela Boomerang.

               ATENÇÃO: CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS                                                    ANTERIORES!

RESENHA: Oi oi gente! Meus Deuses do Olimpo! Fiquei ''de cara'' quando terminei de ler este livro. Eu nunca imaginaria uma coisa dessas. É simplesmente demais!

Como todos os livros da série, Inacreditáveis começa do ponto em que o anterior parou. Eu acho isso legal pois tem alguns livros que se passam meses na história até se chegar o ponto em que eles estão e às vezes é meio confuso.



Hanna está em coma por causa de seu acidente provocado por A (porque ela sabia demais segundo A), Emily foi levada para a casa de seus tios super conservadores (para que, segundo seus pais, ela deixe de ser lésbica), Spencer está cada dia mais enrolada por causa do trabalho que ela roubou de sua irmã e Aria foi expulsa de sua casa quando sua mãe descobriu que ela sabia que seu pai estava traindo ela.

A está ficando cada dia mais perigoso(a) tirando quem está em seu caminho sem exitar. E as meninas estão ficando cada vez mais com medo dele(a). Toda vez que nossas protagonistas pensam que estão próximas de descobrir que é A, ele(a) mostra que elas estão erradas.

Eu realmente viciei na saga. Cada livro é uma tortura, porque queremos descobrir quem é A e, assim como as nossas pequenas Liars, cada vez que acho que descobri que é A, ele(a) me mostra que estou errada. No fim da cada livro temos uma carta de A dando uma pista sobre quem ele(a) é. E mesmo com essas cartas não consegui descobrir.

Mas fico feliz em lhe contar que é neste livro que descobrimos (e finalmente ein!) quem é A. Eu já tinha algumas suspeitas sobre que era mas todas as vezes que eu chegava a pensar se era esta pessoa mesmo eu pensava: "Não, não pode ser. Pensa direito..." Realmente me surpreendi. E o modo como esta pessoa sabia de todos os segredos das menina então? Tão simples é óbvio mas eu nunca cheguei a pensar que seria assim e quando descobri como era fiquei: "Ai Meus Deuses! Como não pensei nisso?"

Beijos e abraços
Laura Guimarães




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo