01 julho, 2014

Resenha: Harry Potter e o Enigma do Príncipe

TÍTULO: Harry Potter e o Enigma do Príncipe
TÍTULO ORIGINAL: Harry Potter and the Half-Blood Prince
SÉRIE: Harry Potter
VOLUME: 6
AUTOR: J. K. Rowling
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 510
Minha Avaliação: 

Dizer que Harry Potter e o enigma do Príncipe foi o livro mais esperado do ano de 2005 é dizer pouco. Imediatamente após o lançamento de Harry Potter e a Ordem da Fênix, em novembro de 2003, os leitores começaram a mandar e-mails e cartas à Editora Rocco, para saber de Harry Potter e o enigma do Príncipe, que, na época, sequer havia sido escrito por JK Rowling. Nos últimos dois anos, foram mais de 10 mil mensagens e cartas de crianças, jovens e adultos querendo saber quando a continuação da mais aclamada série literária do mundo chegaria ao Brasil.
Nada no mercado editorial no mundo inteiro pode ser comparado ao fenômeno Harry Potter. Para que se tenha uma idéia da euforia que a série provoca, quando a versão original do livro seis foi lançada, no dia 16 de julho de 2005, foram vendidos, só nos Estados Unidos, 6,9 milhões de exemplares nas primeiras 24 horas, batendo recorde de vendas e superando o antecessor, Harry Potter e a Ordem da Fênix, que vendeu 5 milhões. Na Índia, 139 livros foram comercializados por minuto. Na Inglaterra, a sexta aventura da série Harry Potter vendeu mais livros em um dia do que O código Da Vinci vendeu em um ano. O jornal britânico Telegraph calculou que JK Rowling ganhou 24 milhões de libras com as vendas do livro nas primeiras 24 horas após o lançamento; quase 4 milhões de reais por hora.
No Brasil, os cinco primeiros livros já venderam 2 milhões de cópias. E esse número deverá aumentar significativamente até o final do ano, uma vez que a tiragem inicial do Harry Potter e o enigma do Príncipe será de 350 mil exemplares. Em todo o mundo, a série já atingiu a marca de 270 milhões de livros vendidos.
Harry Potter e o enigma do Príncipe dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror provocada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores, criaturas mágicas aterrorizantes que "sugam" a esperança e a felicidade das pessoas.
Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda comunidade mágica.
Harry, longe de ser aquele menino magricela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida em que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo bruxo. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionam ainda mais tensão ao já inquietante período.
Apesar de tudo isso, ele e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. Rony e Hermione, os melhores amigos de Harry, se dão conta (finalmente!) da atração que sentem um pelo outro; Harry e a Gina, a irmã mais nova de Rony, também.
Muitas peças do intricado quebra-cabeça criado por JK Rowling começam a se encaixar, à medida em que a escritora começa a preparar Harry (e os leitores) para o desfecho da série. Informações são reveladas por meio do uso da Penseira, um objeto que permite compartilhar memórias, utilizado por Harry e o professor Dumbledore para viajar no tempo, e por diferentes lugares, em busca de explicações sobre o passado de Voldemort.
O final de Harry Potter e o enigma do Príncipe é de parar o coração. Mais uma vez, somos testemunhas da habilidade singular de Jo - como a criadora da série gosta de ser chamada - em misturar, num mesmo caldeirão, literatura, mitologia, folclore e religião. Este livro é mais desafiador que os anteriores, mas os leitores irão devorá-lo com igual voracidade e voltarão a inundar a Editora Rocco com perguntas sobre o final da saga. Alguém tem alguma dúvida sobre qual será o lançamento literário mais aguardado daqui por diante?

ATENÇÃO: CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES!

Harry Potter e o Enigma do Príncipe dá continuidade à saga do jovem bruxo Harry Potter a partir do ponto onde o livro anterior parou, o momento em que fica provado que o poder de Voldemort e dos Comensais da Morte, seus seguidores, cresce mais a cada dia, em meio à batalha entre o bem e o mal. A onda de terror causada pelo Lorde das Trevas estaria afetando, até mesmo, o mundo dos trouxas (não-bruxos), e sendo agravada pela ação dos dementadores,  criaturas mágicas aterrorizantes que ''sugam'' a esperança e a felicidade das pessoas.

 Harry, que acabou de completar 16 anos, parte rumo ao sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, animado e, ao mesmo tempo, apreensivo com a perspectiva de ter aulas particulares com o professor Dumbledore, o diretor da escola e o bruxo mais respeitado em toda a comunidade mágica.Harry, longe de ser aquele menino magrela que vivia no quarto debaixo da escada na casa dos tios trouxas, é um dos principais nomes entre aqueles que lutam contra Voldemort, e se vê cada vez mais isolado à medida em que os rumores de que ele é O Eleito, o único capaz de derrotar o Lorde das Trevas, se espalham pelo mundo bruxo. Dois atentados contra a vida de estudantes, a certeza de Harry quanto ao envolvimento de Draco Malfoy com os Comensais da Morte e o comportamento de Snape, suspeito como sempre, adicionaram mais tensão ao já inquietante período.

 Apesar de tudo isso, ele e os amigos são adolescentes típicos: dividem tarefas escolares e dormitórios bagunçados, correm das aulas para os treinos de quadribol, e namoram. Rony e Hermione, os dois melhores amigos de Harry, se dão conta (finalmente também! haha) da atração que sentem um pelo outro; Harry e Gina, irmã mais nova de Rony, também. E acho que isso é o mais legal na saga Harry Potter.


Muitas peças do intricado quebra cabeça de J. K. Rowling começam a se encaixar, à medida em que a escritora começa a preparar Harry (e os leitores) para o desfecho da série. Informações são reveladas por uso da Penseira, um objeto que permite compartilhar memórias, compartilhado por Harry e o professor Dumbledore para viajar no tempo, e por diferentes lugares, em busca de explicações sobre o passado de Voldemort. O final de ''Harry Potter e o Enigma do Príncipe'' é de parar o coração.

Sou, como vocês sabem, muito suspeita para falar de Harry Potter, porque gosto tanto da saga que dificilmente vou achar algum defeito para falar mal. E isso aconteceu novamente. Realmente não tenho o que reclamar! O enredo fica sempre mais interessante fazendo, novamente, com que a autora não nos deixe parar de ler.

Não há nada que possa se dizer desta saga que já não tenha sido dito nas resenhas anteriores. É empolgante? Sim. É original? Sim. Têm personagens bem trabalhados? Com certeza! É melodramática? Sim, mas num ponto em que é impossível não gostar. É entediante? Nãããããããão!!! Rowling evoluiu a leitura jovem em certo ponto em que ninguém até o momento em que ela lançou seus livros tinha feito. Pessoas do mundo todo conhecem a saga Harry Potter, passamos a noite em claro tentando terminar o livro de 500 páginas que começamos esta manhã. E amo Rowling por isso e a agradeço muito por ter criado o mundo bruxo.

O drama da adolescência é perfeitamente misturado com o drama do medo que todas as pessoas sentem sobre Lorde Voldemort. Toda a rebeldia da fase está sendo nutrida cada dia mais pelo desejo de derrotar aquele-que-não-deve-ser-nomeado, pelo desejo de poderem, algum dia, ter uma vida tranquila, sem o medo que todos tem.

Concluindo, adorei este livro, continuei adorando os personagens, o enredo é maravilhoso, etc... etc...

Beijos e abraços
Laura Guimarães



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo