08 junho, 2014

Resenha: Harry Potter e o Cálice de Fogo

TÍTULO: Harry Potter e o Cálice de Fogo
TÍTULO ORIGINAL: Harry Potter and the Goblet of Fire
SÉRIE: Harry Potter
VOLUME: 4
AUTOR: J. K. Rowling
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 536
Minha Avaliação:


As férias de verão vão se arrastando e Harry Potter mal pode esperar pelo início do ano letivo. É o seu quarto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, e há feitiço a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas. Harry anseia por tudo isso. Porém, muitos outros acontecimentos surpreendentes já estão em marcha...Vocês nem podem imaginar!!!



ATENÇÃO: CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES!

''Verão, Harry Potter, agora com 14 anos, sente sua cicatriz arder durante um sonho bastante real com Lord Voldemort, o qual não consegue esquecer; três dias depois, já em companhia da família Weasley, com quem foi passar o restante das férias, na final da Copa Mundial de Quadribol, os Comensais da Morte, seguidores de Você-Sabe-Quem, reaparecem e alguém conjura a Marca Negra – o sinal de Lord Voldemort – projetando-a no céu pela primeira vez em 13 anos, causando pânico na comunidade mágica. Será que o terrível bruxo está voltando? Tudo indica que sim.
 O ano letivo já começa agitado. Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar a quarta série. Acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria — Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang — que não se realizava havia um século.


A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts.
 Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Weasley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort. Além de todos os desafios, há feitiços a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas, Harry terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição.''
Até agora o cálice de fogo é o meu livro favorito da saga Harry Potter. O livro tem várias aventuras inesperadas em que Harry tem que embarcar. E cada aventura, ou melhor, prova do torneio é cada vez mais difícil de sobreviver à elas.
Desde o começo da saga Harry Potter, agora podemos perceber, cada livro sempre começa na casa dos Dursley com Harry sendo maltratado. E, meu Deus, parece que a cada ano isso piora.
Como o nome de Harry é posto por alguém desconhecido e o torneio era apenas para alunos  que estavam no sétimo ano na escola, Harry está em uma desvantagem enorme. Feitiços que ainda não aprendeu, experiencias ainda não vividas... Como Harry poderá passar para as próximas provas? Mas pelo menos agora, Harry tem um parente com que contar.
Uma coisa que fica bem implícita é a passagem de Harry de ''o herói da nação'' para ''o perdedor Potter'' por conta do torneio tribruxo. Achei isso muito engraçado.
E mais uma vez a resenha ficou enorme! haha
Beijos e abraços
Laura Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo