26 maio, 2014

Resenha: Insurgente

TÍTULO: Insurgente
TÍTULO ORIGINAL: Insurgent
SÉRIE: Divergente
VOLUME: 2
AUTOR: Veronica Roth
EDITORA: Rocco
PÁGINAS: 511
Minha Avaliação:




Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

ATENÇÃO: CONTÊM SPOILERS DO LIVRO ANTERIOR!

Tris, Quatro, Caleb, Peter e Marcus viajam até a base da facção Amizade, onde já se encontram refugiados alguns membros da Abnegação. A Amizade emite uma declaração de que todas as facções podem buscar refúgio lá enquanto eles residirem em paz. Tris ouve Marcus confessando à porta-voz da Amizade, Johanna, que os líderes da Abnegação morreram para proteger um segredo. Tris confronta Marcus, mas ele recusa-se a revelar qualquer coisa. Traidores da Erudição e Audácia em breve chegam à Amizade para deter a Abnegação. Quando um tiroteio começa, Tris, Quatro, Caleb e Susan conseguem escapar e saltar para um trem. O vagão está cheio de facção armada, os "sem facção" , incluindo o ex-inciado da Audácia, Edward, que os escolta até uma zona segura. Tris é surpreendida ao saber que os "sem facção" são numerosos e criaram uma sociedade em que as pessoas parecem felizes e seguras. O grupo é liderado por Evelyn, mãe de Quatro, que para todos estava morta. Naquela noite, Tris ouve uma conversa entre Quatro e Evelyn, durante o qual Evelyn diz a Quatro que ele precisa convencer a Audácia a juntar-se à sua facção. Caleb e Susan mudam-se para uma zona segura onde mais membros da Abnegação estão vivendo, enquanto Tris e Quatro viajam para a sede da Franqueza.




Em Divergente, Veronica Roth tinha deixado várias ''pontas soltas'' e uma coisa que me alegrou imensamente foi que praticamente todas essas pontas foram encaixadas em alguma lugar neste segundo volume.

Mas uma coisa que me irritou, na verdade não é uma coisa e sim alguém, foi Tris. Após o massacre contra a facção da Abnegação e os pais de Tris morrerem, a garota ficou em choque. Não consegue mais segurar em uma arma não conseguindo se defender direito, faz coisas sem pensar (mais que o normal)... E isso me estressou um pouco. Onde foi parar aquela menina equilibrada e sensata do primeiro livro?

Outra coisa legal no livro é que tanto os personagens velhos quanto os novos se revelam cheios de segredos, o bastante para nos deixar desconfiados. E acho que a vontade de saber quem é traidor e quem não é nos impulsiona para ler cada vez mais páginas e capítulos do livro.

Beijos e abraços
Laura Guimarães












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com sabedoria. Sem xingamentos, respeitando a opinião do outro, caso ache no texto um erro de gramática é só avisar.
"A bondade é o princípio do tato, e o respeito pelos outros é a primeira condição para saber viver."- Henri Frédéric Amiel
Beijos

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo